Você deseja saber como criar um plugin WordPress site-específico? Um plugin site-específico permite que você adicione facilmente trechos de código no seu site WordPress sem depender do seu tema. Neste artigo, explicaremos como criar um plugin WordPress site-específico para um site e por que ele é importante.

Por que e como criar um plugin WordPress específico para um site

O que é um plugin WordPress site-específico

Um plugin WordPress site-específico é um plugin autônomo que você pode usar para adicionar todos os snippets de personalização que não dependem do tema.

Ao trabalhar no seu site, você frequentemente encontrará tutoriais para WordPress solicitando que você adicione códigos ao arquivo functions.php do seu tema ou a um plugin site-específico.

O WordPress não vem com um plugin para adicionar códigos ou snippets. Você precisará criar o seu próprio plugin site-específico, em seguida, instalá-lo / ativá-lo.

Por que criar um plugin WordPress site-específico?

Como mencionamos anteriormente, você frequentemente encontrará tutoriais mostrando alguns códigos que você pode adicionar ao arquivo functions.php do seu tema.

Esses códigos personalizados podem ser usados ​​para adicionar novos tipos de posts, taxonomias, shortcodes e toneladas de hacks para melhorar seu site.

Se você adicionar o código personalizado ao arquivo de funções do seu tema, ele desaparecerá se você atualizar o tema ou trocar de tema. Você pode criar um tema filho e usar o arquivo de funções do tema filho para salvar seu código. No entanto, seu código ainda desaparecerá se você mudar de tema.

Um plugin WordPress site-específico permite que você adicione facilmente trechos de código personalizados ao seu site WordPress e que são independentes do tema. É um plugin WordPress autônomo, o que significa que não depende do seu tema e você é livre para atualizar ou trocar de tema.

Dito isso, vamos dar uma olhada em como adicionar facilmente código personalizado usando o plugin site-específico. Mostraremos duas maneiras de fazer isso e você pode escolher o método que funciona melhor para você (a dica do Método 2 é mais fácil para iniciantes).

Método 1. Crie manualmente um plugin WordPress site-específico

Sabemos que isso pode soar um pouco técnico demais para iniciantes, mas tentaremos torná-lo o mais simples possível para você.

Primeiro, você precisa criar uma nova pasta em sua área de trabalho e nomeá-la com o nome do seu site, por exemplo, meusite-plugin.

Agora abra um editor de texto simples em seu computador como o Notepad++ ou TextEdit. Você precisa criar um novo arquivo e salvá-lo como meusite-plugin.php na pasta de plugins em sua área de trabalho.

Seu arquivo de plugin precisa de um código de cabeçalho específico para que o WordPress possa reconhecê-lo como um plugin. Vá em frente e adicione o seguinte código ao seu arquivo meusite-plugin.php:


<?php
/*
Plugin Name: Site Plugin for meusite.com.br
Description: Site specific code changes for meusite.com.br
*/
/* Start Adding Functions Below this Line */


/* Stop Adding Functions Below this Line */
?>

Você pode substituir meusite.com.br por seu próprio nome de domínio. Depois de fazer isso, seu plugin site-específico está pronto.

Existem duas maneiras de fazer upload do plugin site-específico para o seu site. Você pode carregá-lo através do painel de administração do WordPress ou usar FTP.

1. Instale o plugin site-específico na área de administração do WordPress

Este método é mais fácil e recomendado para todos os usuários.

Primeiro, você precisa criar um arquivo zip da pasta do plugin site-específico.

Os usuários do Windows podem simplesmente clicar com o botão direito do mouse na pasta do plugin e selecionar Enviar para » pasta compactada (zip).

Assim que tiver o arquivo zip do plugin, vá para a página Plugins » Adicionar Novo na sua área de administração do WordPress e clique no botão “Enviar plugin” na parte superior.

Em seguida, clique no botão “Escolher arquivo” para selecionar o arquivo zip que você criou anteriormente e, em seguida, clique no botão “Instalar agora”.

O WordPress agora fará o upload e instalará o plugin para você. Depois de carregado, você precisa clicar no botão ativar para começar a usar o plugin site-específico do seu site.

2. Faça upload do plugin WordPress site-específico para seu site via FTP

Para este método, você não precisa criar um arquivo zip. Você estará enviando a pasta do plugin via FTP .

Primeiro, você precisará se conectar ao seu site usando um cliente FTP .

Uma vez conectado, vá para /wp-content/plugins/ pasta na coluna do site remoto. Em seguida, você precisa selecionar a pasta do plugin site-específico e carregá-la no seu site.

Seu cliente FTP irá agora transferir a pasta do plugin site-específico para o seu site WordPress. Isso instalará o plugin em seu site.

No entanto, você ainda precisará ativar o plugin para começar a usá-lo. Você pode fazer isso indo para a página “Plugins” dentro da sua área de administração do WordPress e, em seguida, clique no link “Ativar” abaixo do plugin site-específico do seu site.

Isso é tudo. Seu plugin site-específico agora está pronto para ser usado.

Adicionando códigos personalizados ao plugin site-específico

Existem duas maneiras de editar seu plugin e adicionar trechos de código personalizados a ele.

O primeiro método é fazê-lo através da área administrativa do WordPress. Você pode ir para a página Plugins » Editor de plugin. Você verá uma mensagem de aviso e precisará clicar no botão “Entendo” para continuar.

Em seguida, você precisa selecionar o seu plugin site-específico no menu suspenso denominado “Selecionar um plugin para editar:”. O editor carregará seu arquivo do plugin e você poderá adicionar trechos de código a ele.

Quando terminar, clique no botão “Atualizar arquivo” para salvar suas alterações.

Se houver algo faltando em seu código ou se houver potencial para corromper seu site, o editor de plugins desfará automaticamente suas alterações.

No entanto, se o editor falhar e você vir a tela branca da morte, poderá usar o FTP para editar seu arquivo de plugin e desfazer essas alterações.

O segunda possibilidade é editar diretamente o arquivo do plugin usando FTP. Simplesmente vá para a pasta do plugin usando seu cliente FTP. Clique com o botão direito do mouse no arquivo do plugin e selecione Ver / Editar arquivo.

Você também pode baixar o arquivo do plugin para o seu computador, editá-lo e, em seguida, carregá-lo de volta.

Método 2. Usando o plugin Code Snippets

Este método é muito mais simples e oferece uma maneira melhor de gerenciar seus trechos de código individuais no WordPress.

A primeira coisa que você precisa fazer é instalar e ativar o plugin Code Snippets em seu site. Para obter mais detalhes, consulte nosso guia passo a passo sobre como instalar um plugin no WordPress.

Após a ativação, o plugin irá adicionar um novo item de menu denominado “Snippets” ao seu menu de administração do WordPress. É aqui que você gerenciará todos os seus códigos personalizados.

Para adicionar um código personalizado, você precisa ir para a página Snippets » Todos os Snippets e clicar no botão “Adicionar Novo” na parte superior.

Isso o levará à página “Adicionar Novo Snippet”.

Primeiro, insira um título para o seu snippet de código personalizado. Pode ser qualquer coisa que o ajude a identificar o código.

Depois disso, você pode colar o código do seu snippet na caixa de código.

Você também pode adicionar uma descrição para o código no campo abaixo da caixa de código. Você deve usar essa área para escrever o que esse código faz, onde você o encontrou e por que o está adicionando ao seu site. Isso ajudará você no futuro a se lembrar por que você adicionou esse código.

Você também tem a opção de atribuir tags aos seus trechos de código, o que pode ajudar a organizar os trechos de código por tópico e funcionalidade.

Finalmente, você pode clicar no botão “Salvar alterações e ativar”. Se você deseja apenas salvar o trecho de código sem ativá-lo, clique no botão “Save Changes”.

O plugin também permite que você selecione onde deseja executar o trecho de código. Você pode escolher entre as opções de área de administração, frontend ou em toda a parte.

Se você não tiver certeza, mantenha a opção padrão “Execute snippet em toda a parte” marcada.

Depois de salvar e ativar um snippet de código, ele entrará em vigor em seu site.

Esperamos que este artigo tenha ajudado você a aprender por que e como criar um plugin site-específico para WordPress em um site.

Receba dicas de WordPress grátis!
Receba dicas semanais sobre como otimizar o SEO, a usabilidade e a conversão do seu site WordPress.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.