O que é: Zero-day

    0
    39

    Introdução

    Zero-day é um termo utilizado na área de segurança da informação para se referir a uma vulnerabilidade de segurança que é descoberta e explorada por hackers antes mesmo que os desenvolvedores tenham conhecimento dela. Essas vulnerabilidades são chamadas de “zero-day” porque, literalmente, os desenvolvedores têm zero dias para corrigi-las antes que sejam exploradas. Neste glossário, vamos explorar o que é exatamente o zero-day, como ele funciona, e quais são as medidas que podem ser tomadas para se proteger contra ele.

    O que é Zero-day?

    Zero-day é uma vulnerabilidade de segurança em um software, sistema operacional ou dispositivo que é desconhecida pelos desenvolvedores e, portanto, não possui uma correção disponível. Essas vulnerabilidades são altamente valorizadas no mercado negro, pois permitem que os hackers realizem ataques sem que as vítimas tenham a chance de se proteger.

    Como o Zero-day funciona?

    O zero-day funciona explorando uma falha de segurança no código de um software ou sistema operacional. Os hackers descobrem essa falha e desenvolvem um exploit, que é um código malicioso projetado para tirar proveito da vulnerabilidade. Uma vez que o exploit é criado, os hackers podem lançar ataques direcionados a sistemas vulneráveis, comprometendo a segurança dos dados e causando danos significativos.

    Por que o Zero-day é perigoso?

    O zero-day é perigoso porque permite que os hackers realizem ataques sem que as vítimas tenham a chance de se proteger. Como os desenvolvedores não têm conhecimento da vulnerabilidade, não podem lançar uma correção para impedir sua exploração. Isso significa que os sistemas e dados das vítimas estão vulneráveis a ataques, colocando em risco a segurança e a privacidade das informações.

    Como se proteger contra o Zero-day?

    Existem várias medidas que podem ser tomadas para se proteger contra o zero-day. Uma delas é manter todos os softwares, sistemas operacionais e dispositivos atualizados com as últimas correções de segurança. Além disso, é importante implementar políticas de segurança robustas, como firewalls, antivírus e sistemas de detecção de intrusos, para detectar e bloquear possíveis ataques.

    Conclusão